domingo, 1 de março de 2009

Simples assim.

ah, a simplicidade.
as coisas são simples, e eu simplesmente cansei de buscar a intelectualidade.
pra quê saber disso, daquilo, se tudo que precisamos é simples.
precisamos conhecer nós mesmos. antes de tudo.
precisamos saber se precisamos saber tudo o que nos é ensinado, tudo o que nos é entregue, mastigado, pronto pra engolirmos.
precisamos saber onde é o nosso limite, onde é o topo, até onde nossa vista alcança.
precisamos nos conhecer. eu conhecer você e você me conhecer.
só quando nós soubermos tudo a nosso respeito poderemos começar a entender o que se passa ao redor, desde a vida próspera começando até a morte atenta a espreitar.
e ah, o equilíbrio. a morte e a vida. o equilíbrio simples.
a vida é uma equação com uma incógnita X. quando encontramos X, a vida acaba, simplesmente. A equação acaba, simplesmente.
E então, todos os nossos átomos estão prontos pra cumprir outra missão, alimentar outro biotipo que virá, pela terra. e nós não precisamos mais de mente, já não há energia eletroquímica rodando no nosso cérebro, já não há "vida", já não há nós.
E então, só há matéria orgânica em decomposição, a teimosa matéria orgânica em decomposição, que nos aparece tantas vezes nos dizendo: "estou aqui! me perceba!" e nós não nos damos conta, ou fingimos não ver.
Tudo o que somos são apenas ilusões de nossa mente. Não somos nada além de energia. Uma energia que pode cessar quando atravessamos a rua muito distraídos com nossa música preferida nos ouvidos e não percebemos o carro que há um segundo atrás estava há um metro de distância e agora está ocupando o espaço em que estávamos.
Já não somos nada.
Nunca fomos nada.
Simplesmente assim.
Então, precisamos nos conhecer, pra não passarmos batidos por aí, e ninguém dar a mínima pro nosso nome no obituário semanal.
A vida é simples. A morte também. 
Eu acredito no Auto-conhecimento e, depois, a Auto-destruição.

Um comentário:

.: trabalhando em um titulo :. disse...

achei ótima a parte do carro e tudo mais ...shshauhuas
as vezes eu fico pensando em como a gente nasce e morre fácil sem explicação , talvez sem próposito O_O
acho que na verdade nós somos um conjunto de sei lá o que flutuando em mais um conjunto de sei lás o que flutuantes e por ai vai....uhsahsahsa
simples ..talvez ...
simples como o amor ..
"uma reação química" mas eu gosto de fantasiar que talvez não seja tudo tão simples assim e que talvez não se baseie somente em cromossomos e hôrmonios a nossa vida ...gosto de imaginar que a humanidade evoluiu pra um padrão bem mais sentimental e talvez mais complexo , e que talvez haja alguma magia simples na vida ...coisa que nos seres ignorantes que acham que sabem de mais não tenham percebido ainda ..sei lá
só acho a vida complexa e incrivelmente simples ao mesmo tempo
*acho que escrevi demais e não expliquei nada hehehe*

*adoro o que vc escreve , queria fazer um blog mas sou inutil e não sei mexer nessa bagaça...*